Zeca Pagodinho e Maria Bethânia  se unem em turnê com show de samba!

Zeca e Bethânia trazem na  bagagem da sua trajetória, algo que os une e que os guia: o samba.

Uma das mais respeitadas artistas brasileiras, Maria Bethânia, mangueirense, campeã como enredo, nasceu e criou-se no samba-de-roda do Recôncavo Baiano. Enquanto isso, Zeca Pagodinho, portelense apaixonado, cresceu em Xerém, nas rodas de samba do subúrbio carioca.

Caminhos diferentes mas que sempre teve como trilha sonora o bom e autêntico Samba. E foi através dele, do samba que os seus caminhos acabaram se cruzando e uniram o samba de roda do recôncavo baiano, a roda de samba do subúrbio carioca, no Quintal do Pagodinho 3 (2016).

O resultado não poderia ser diferente: sucesso absoluto que rendeu o desejo de seguirem juntos por mais um tempo para alegria dos amantes do bom e verdadeiro samba.

Segundo Bethânia “O show tem um caminho, a base é o samba, sua natureza, de onde vem, para onde conduz, como ele permeia tudo“, diz Bethânia. “No Brasil, os grandes movimentos musicais, a bossa nova, o tropicalismo, tudo tem o samba. Somos todos filhos de escravos, temos isso muito vivo.”

Maria Betânia e Zeca Pagodinho no palco é um encontro épico para os apaixonados pela verdadeira música brasileira e, apesar de se portarem de forma diferente, enquanto Maria Bethânia é planejamento e controle musical, Zeca é a descontração das rodas do subúrbio.

Alguns poderiam dizer que isso não daria certo, mas deu, aliás, deu muito certo.

Zeca, quem diria, tá até ficando mais “disciplinado”: “Ela tá me botando pra ensaiar, coisa que nunca fiz. ”

Isto porque o samba tem este dom de unir e agregar pessoas.

E nesta agregação, outros grandes nomes não poderiam ficar de fora: Caetano Veloso compôs especialmente para este encontro maravilhoso “Amaro Xerém”, enquanto Adriana Calcanhotto preparou “A Surdo 1”, homenagem à Mangueira que Maria Bethânia interpreta sozinha, sem esquecer de “Pertinho de Salvador, música inédita de Leandro Fregonesi que também faz parte do repertório do show.

Mas o show de Samba de Maria Betânia e Zeca Pagodinho não se resume a isso: Cada um escolheu o que queria cantar sozinho e também as canções que interpretarão juntos. De “Reconvexo”, “Negue” de Maria Bethânia, passando por “Verdade”, “Deixa a vida me levar” e “Sonho Meu” de Zeca, o show conta com um repertório maravilhoso.

Iniciados os trabalhos que será feito, por enquanto em sete cidades, Maria Bethânia e Zeca Pagodinho já emocionaram Recife, Salvador, Rio e seguem para Belo Horizonte (05/05 – Km de Vantagens Hall), São Paulo (18 e 19/05 – CitiBank Hall) e por fim Brasília (30/05 – Centro de Convenções Ulisses Guimarães).

Um encontro maravilhoso que nos leva a um marcante passeio pelo autêntico samba brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Entre com seu comentário
Por favor, digite seu nome