30.6 C
Brasil
domingo, setembro 19, 2021

Loja Sambando

spot_img

Eu, você e o Samba: a melhor companhia para dias de quarentena!

Direto das redes

spot_img

Que tal reunir Maria Rita, Martinho da Vila, Péricles, Zeca Pagodinho, Xande de Pilares, Dudu Nobre e Pretinho da Serrinha num show só?

Bom demais né?

Pois isso já aconteceu: Eu, você e o Samba, foi gravado ao vivo no Via Rio em cd e dvd.

Então se você não soube, ou não pôde estar presente neste show maravilhoso, fique sabendo que “Eu, você e o samba, já está disponível nas plataformas digitais e, para quem ainda gosta dos bons e velhos cds e dvds físicos, o projeto também será lançado no formato físico pela LGK Music e distribuído pela Sony Music no final deste mês de março.

É bom lembrar que “Eu, você e o Samba“, registrou o encontro marcante de artistas da chamada velha guarda como Martinho da Vila e Zeca Pagodinho, com nomes já conhecidos dentro do mundo do samba como Xande de Pliares, Maria Rita, Teresa Cristina, Pericles e Dudu Nobre, a nomes de expressão e de respeito como Pretinho da Serrinha, Tunico (filho de Martinho), Adriana Ribeiro e Ana Clara que se uniram a nomes de outros segmentos para trocar experiências e emoções no palco mostrando a versatilidade do samba.

Assim os respeitados nomes acima se uniram aos rappers Delacruz e Rappin Hood e o resultado não foi outro: samba da melhor qualidade numa batida mais que perfeita.

A direção artística deste trabalho maravilhoso ficou por conta de Liber Gadelha, com regência, arranjos e realejo do ilustre Rildo Hora, e produção de Julinho Teixeira (arranjos, teclado e acordeon),  contando ainda com Karla Sabah (cinema, vídeo, direção-geral, gravação e finalização), Genilson Barbosa (arregimentação e assistente de produção).

O roteiro de Túlio Feliciano trouxe para o projeto a beleza da história do samba e é muito gostoso ouvir desde  Pelo telefone (Donga e Mauro Almeida) na voz de Martinho da Vila e Tunico, a Deixa a vida me levar (Serginho Meriti e Eri do Cais), gravado por Delacruz.

Isso sem contar os clássicos A flor e o espinho (Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha), As rosas não falam (Cartola), Alguém me avisou (Dona Ivone Lara), Saudosa Maloca (Adoniran Barbosa), Sorriso negro (Adilson Barbado, Jair e Jorge da Portela) e Coração leviano (Monarco e Ratinho),  Sorriso aberto (Guará),  Vai vadiar (Monarco e Alcino Correa),  Senhora tentação (Joaquim Ilarindo e Silas de Oliveira) e Lucidez (Cleber Augusto e Jorge Aragão).

O projeto Eu, você e o samba também trás releituras de Malandro (Jorge Aragão e Jotabê), Ex amor (Martinho da Vila), Testamento de partideiro (Candeia) e Só pra contrariar (Almir Guineto, Arlindo Cruz e Sombrinha), Amizade (Djalma Falcão, Bicudo e Cleber Augusto).

Para a faixa de abertura, não poderia ter sido escolhido samba melhor O show tem que continuar de Arlindo Cruz, Sombrinha e Luiz Carlos da Vila, com uma amostragem riquíssima com a voz de todos os participantes do projeto.

Eu, você e o Samba é um projeto lindo e, como o próprio nome traduz, é uma excelente pedida para ouvir e ver em casa, principalmente nestes tempos de pandemia quando ficamos presos em casa como passarinhos em gaiolas saudosos das rodas de samba.

- Publicidade -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Confira também

Luiz Caldas

Nascido em Feira de Santana,  de origem humilde, Luiz Caldas  começou a apresentar-se  ainda garoto com bandas amadoras. Já aos...
- Você também pode aparecer aqui -spot_img

Você também vai gostar

- Publicidade -spot_img