Que tal reunir Maria Rita, Martinho da Vila, Péricles, Zeca Pagodinho, Xande de Pilares, Dudu Nobre e Pretinho da Serrinha num show só?

Bom demais né?

Pois isso já aconteceu: Eu, você e o Samba, foi gravado ao vivo no Via Rio em cd e dvd.

Então se você não soube, ou não pôde estar presente neste show maravilhoso, fique sabendo que “Eu, você e o samba, já está disponível nas plataformas digitais e, para quem ainda gosta dos bons e velhos cds e dvds físicos, o projeto também será lançado no formato físico pela LGK Music e distribuído pela Sony Music no final deste mês de março.

É bom lembrar que “Eu, você e o Samba“, registrou o encontro marcante de artistas da chamada velha guarda como Martinho da Vila e Zeca Pagodinho, com nomes já conhecidos dentro do mundo do samba como Xande de Pliares, Maria Rita, Teresa Cristina, Pericles e Dudu Nobre, a nomes de expressão e de respeito como Pretinho da Serrinha, Tunico (filho de Martinho), Adriana Ribeiro e Ana Clara que se uniram a nomes de outros segmentos para trocar experiências e emoções no palco mostrando a versatilidade do samba.

Assim os respeitados nomes acima se uniram aos rappers Delacruz e Rappin Hood e o resultado não foi outro: samba da melhor qualidade numa batida mais que perfeita.

A direção artística deste trabalho maravilhoso ficou por conta de Liber Gadelha, com regência, arranjos e realejo do ilustre Rildo Hora, e produção de Julinho Teixeira (arranjos, teclado e acordeon),  contando ainda com Karla Sabah (cinema, vídeo, direção-geral, gravação e finalização), Genilson Barbosa (arregimentação e assistente de produção).

O roteiro de Túlio Feliciano trouxe para o projeto a beleza da história do samba e é muito gostoso ouvir desde  Pelo telefone (Donga e Mauro Almeida) na voz de Martinho da Vila e Tunico, a Deixa a vida me levar (Serginho Meriti e Eri do Cais), gravado por Delacruz.

Isso sem contar os clássicos A flor e o espinho (Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha), As rosas não falam (Cartola), Alguém me avisou (Dona Ivone Lara), Saudosa Maloca (Adoniran Barbosa), Sorriso negro (Adilson Barbado, Jair e Jorge da Portela) e Coração leviano (Monarco e Ratinho),  Sorriso aberto (Guará),  Vai vadiar (Monarco e Alcino Correa),  Senhora tentação (Joaquim Ilarindo e Silas de Oliveira) e Lucidez (Cleber Augusto e Jorge Aragão).

O projeto Eu, você e o samba também trás releituras de Malandro (Jorge Aragão e Jotabê), Ex amor (Martinho da Vila), Testamento de partideiro (Candeia) e Só pra contrariar (Almir Guineto, Arlindo Cruz e Sombrinha), Amizade (Djalma Falcão, Bicudo e Cleber Augusto).

Para a faixa de abertura, não poderia ter sido escolhido samba melhor O show tem que continuar de Arlindo Cruz, Sombrinha e Luiz Carlos da Vila, com uma amostragem riquíssima com a voz de todos os participantes do projeto.

Eu, você e o Samba é um projeto lindo e, como o próprio nome traduz, é uma excelente pedida para ouvir e ver em casa, principalmente nestes tempos de pandemia quando ficamos presos em casa como passarinhos em gaiolas saudosos das rodas de samba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Entre com seu comentário
Por favor, digite seu nome