Formado em 1993 por sete adolescentes que se divertiam tocando em uma praça de São Paulo, o Pixote (Inicialmente chamado de Revelação do pagode) teve sua primeira conquista ao ficar em segundo lugar num festival promovido por uma conhecida casa de shows de samba da capital paulista.

Dois anos depois, em 95, gravou seu primeiro disco, Brilho de Cristal. Lançado por um selo independente, criado por seus integrantes – na época, com uma média de 16 anos de idade -, o álbum ganhou força pelo sucesso de sua faixa-título, uma composição de Délcio Luiz e Netinho, que tocou em praticamente todas as rádios populares do país.

O sucesso do grupo não parava por aí e outras canções, como Idem, Franqueza e Fissura, logo virariam hits, assim como Insegurança, Mande Um Sinal e Meu Amor, que surgiram depois.

pixote-artistas-sambandoMas engana-se quem pensa que todo esse sucesso viria a subir a cabeça dos meninos, que, até conquistarem o publico, tiveram de batalhar duro em palcos bem menos iluminados: Douglas era atendente do McDonald’s; Tiola era vendedor de autopeças; e Mineiro foi guia turístico em Ouro Preto (MG).

Na opinião do grupo, os momentos mais marcantes do início de sua carreira foram o show no CERET-SP, realizado para mais de 100 mil pessoas, e a apresentação durante a Copa do Mundo de 94, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Existem três momentos especiais na carreira destes garotos, momentos inesquecíveis desta explosiva trajetória, que em apenas sete anos os fez conhecidos em praticamente todo o Brasil.

Douglas, Tiola e Edu lembram como se fosse ontem do momento em que gravaram seu primeiro CD, segundo eles o passo mais importante para sua carreira. Tiaguinho por sua vez lembra do primeiro show, na primeira vez que viu o público cantar suas músicas e por último, mas não menos importante, Mineiro diz que o que guardará para sempre é a gravação do seu primeiro trabalho pela Continental East West.

Antes mesmo de se abrirem as cortinas do palco para o show de gravação do DVD e CD que comemorou os quinze anos de carreira do grupo Pixote, eles já mostram ao que vieram.

Gravado ao vivo no Nação Tan Tan – SP, em julho de 2007, o espetáculo de abertura já nos aponta para uma produção esmerada, com a imagem dos cinco integrantes do grupo projetada na cortina em perfeita nuance. Dodô (voz), Thiaguinho (teclado), Du (pandeiro), Mineirinho (violão) e Tiola Chocolate (tan tan) se cercaram de profissionais da melhor qualidade, o som e a luz são impecáveis, o figurino é elegante e o cenário luminoso com motivos africanos cai como uma luva para toda a explosão dos tambores que não deixa a platéia quieta até o último acorde. O Pixote no comando de Dodô é assim… Sambando, cantando a todo momento com os fãs pelo Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Entre com seu comentário
Por favor, digite seu nome