Nascido no Rio de Janeiro, em 6 de novembro de 1973, João Eduardo de Salles Nobre, o Dudu Nobre, é um dos artistas mais respeitados da música popular brasileira.

Hoje compositor e cantor consagrado, Dudu teve o primeiro contato com instrumentos musicais ainda na infância.  Aos cinco anos de idade, sempre apoiado pelos pais, o engenheiro João Nobre e a camareira Anita Nobre, começou a tocar cavaquinho, peça que se tornou a “companheira” de Dudu para todas as horas.

Ao perceberem que o filho tinha realmente potencial para a música, João e Anita resolveram inscrevê-lo em aulas de piano clássico.  Dali em diante, Dudu passou a conciliar os estudos com os ensaios, e não largou mais seus instrumentos musicais.  A decisão foi acertada. Afilhado de samba do mestre Zeca Pagodinho, Dudu Nobre caiu nas graças do público ao gravar clássicos como “Tempo de Dom-Dom”, “Goiabada Cascão” e “A Grande Família”.

Em 11 anos de carreira, Dudu gravou oito discos e dois DVDs e, atualmente, faz turnê no Brasil e no mundo para divulgar seu mais recente álbum, o elogiado “O samba aqui já esquentou”. Uma das faixas do CD, “Quer saber da minha vida, vai na macumba”, está na trilha sonora da novela “Insensato Coração”, da Rede Globo.  O samba, composto em parceria com Nei Lopes, é em homenagem aos paparazzi.

dudu-texto-sambandoMuito ligado à família, Dudu aproveita os momentos de folga para curtir as filhas Thalita e Olívia, de 8 e 9 anos, e o pequeno João Eduardo, o primeiro filho do cantor com a bancária Priscila Nobre, com quem casou em novembro de 2010. Dudu Nobre comemorou seus 39 anos com muito estilo e da melhor maneira possível. O sambista gravou o DVD “Os mais lindos sambas-enredo de todos os tempos”, na Cidade do Samba, Centro do Rio.

O show contou com a presença dos familiares do Dudu e também de muitos amigos, como Arlindo Cruz, Zeca Pagodinho, Monarco, Seu Jorge, Neguinho da Beija-Flor, Viviane Araújo que roubou a cena representando um ser de luz, vários outros famosos compareceram a gravação.

O dançarino e coreógrafo Carlinhos de Jesus e a Velha Guarda do Império Serrano também participaram da gravação, que ainda contou com uma performance do gari Renato Sorriso, uma das figuras mais irreverentes da Passarela do Samba.

Sob o comando do mestre de bateria da Vila Isabel, Paulinho Botelho, uma bateria composta por 40 ritmistas de diferentes escolas foi outra atração da noite, que ainda contou com várias surpresas.

A seleção musical do show é primorosa e o repertório foi escolhido por Dudu, com o luxuoso auxílio do maestro Rildo Hora. Entre os sambas de sucesso que estarão no DVD, “Aquarela Brasileira” (Império Serrano, 1964), “Tititi do Sapoti” (Estácio de Sá, 87) e “Peguei o Ita no Norte” (Salgueiro, 1993).

3 COMENTÁRIOS

  1. Meu nome é Zilda,gostaria de saber como faço pra entrar em contato com você para apresentar três sambas ótimos do Flamengo e tentar lhe o oferecer parceria se for do seu interesse letra esta de meu pai Macário Silva irmão do falecido compositor Estanilau Silva.
    Contato: x64049342 ou 96454290x

  2. Meu nome é José Luís, Sou músico e compositor. Tenho 140 sambas prontos e gostaria que o grande Dudu Nobre conhecesse algum.

DEIXE UMA RESPOSTA

Entre com seu comentário
Por favor, digite seu nome