26.2 C
Brasil
domingo, setembro 19, 2021

Loja Sambando

spot_img

Feijoada com samba: Tá servido?

Uma tradição tipicamente carioca.

Direto das redes

spot_img

Feijoada com samba, não há como resistir!
No Rio de Janeiro, o companheiro oficial do Feijão, não é o arroz, é o Samba!

Mas como começou este casamento perfeito?

Na casa simples, nos arredores da Praça Onze, onde a alegria era constante, com a bênção dos Orixás, o Samba era o hino oficial.

Uma tia baiana abria as portas da sua casa para que sambistas pudessem se reunir, compor e cantar como não faziam em nenhum outro lugar. Mas, não era uma tia qualquer, era Tia Ciata!

Ali no seu quintal, o samba nasceu, cresceu e deu frutos.

Cozinheira de mão cheia, nas festas e rodas de samba que aconteciam na casa da Tia Ciata, outro componente deixava os sambistas felizes e inspirados: a famosa Feijoada!

Para alimentar os sambistas, Tia Ciata preparava o prato caprichado garantido que sua casa estivesse sempre cheia de vida!

E não era uma feijoada qualquer não! Era uma feijoada abençoada pelos próprios Orixás!

Dizem que não tinha como resistir porque, no meio dos ingredientes tradicionais, feijão preto, miudos de porco, temperos, haviam dois especiais: Alegria e Samba!

Segundo os mais antigos, foi daí que surgiu a mistura tão tradicional no Rio de Janeiro: Feijoada com Samba.

De lá pra cá, várias “tias”, geralmente Damas das Velhas Guardas das Escolas de Samba, passaram a ser responsáveis pelas tradicionais Feijoadas que enchem de alegria e sabor, eventos e quadras das Escolas, como a Feijoada da Tia Surica, grande dama da Portela.

E por ser assim,a té hoje, para a feijoada ser perfeita, além da couve, do arroz, da farofinha, da laranja, o samba não pode faltar!

Esta combinação perfeita de samba e feijoada, se uniu a outra tradição que mistura cultura e fé:

O carioca tradicionalmente é devoto de São Jorge. Segundo os mais antigos, como forma de agradecimento por graças recebidas, alguns devotos resolveram dividir o pouco que tinham com os mais necessitados. Então, no dia de São Jorge, serviam gratuitamente pratos de feijão aos pobres

Com o passar dos anos, a devoção se uniu a cultura, a feijoada virou companheira do samba e, a fé em São Jorge, consumou o casamento perfeito:

Feijoada com Samba para celebrar o dia do Santo Guerreiro! É assim até hoje no dia 23 de abril, em que se comemora o dia de São Jorge: As tradicionais Feijoadas dedicadas ao Santo, se espalham pelo Rio de Janeiro, tendo entre as mais conhecidas, a Feijoada da Primeira Escola de Samba do Rio de Janeiro, a Estácio de Sá, que tem como padroeiro São Jorge.

Por tudo isso, assim como samba, nascido na casa da Tia Ciata, virou símbolo maior da cultura do Rio de Janeiro, a Feijoada também não ficou para trás, tornando-se prato oficial dos cariocas.

Quer saber onde tem feijoada com samba? Acesse a Agenda do Samba e confira!

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Confira também

Gabrielzinho do Irajá

Gabriel Gitahy da Cunha, o Gabrielzinho do Irajá, está acostumado a comandar rodas de samba pelo Rio de Janeiro....
- Você também pode aparecer aqui -spot_img

Você também vai gostar

- Publicidade -spot_img