O Carnaval de São Paulo tornou-se um dos maiores do Brasil com blocos de rua e também o glamuroso desfile das Escolas de Samba.

Desde abril já havia a possibilidade dos desfiles das Escolas de Samba do Rio e também de SP não acontecerem. Esta semana, a questão ficou ainda mais em evidência quando Escolas de Samba do Rio de Janeiro declararam que só haveria desfile se houvesse vacina, determinação que já tinha sido estabelecida inclusive pelo Governo da Bahia com relação ao Carnaval de Salvador.

Para preservar vidas, uma vez que os números da pandemia da covid-19 no Brasil não páram de crescer, as Escolas de Samba de São Paulo manifestaram desejo de adiamento do carnaval para ser realizado em maio ou julho de 2021 e colocaram a batata quente nas mãos do Prefeito a quem cabe decidir o calendário do carnaval 2021.

Nesta segunda (20), o Presidente da Liga das Escolas de Samba de São Paulo irá se reunir com os representantes das escolas de samba do Grupo Especial e de Acesso de São Paulo para tentar definir a data em que poderão acontecer os desfiles.

Segundo Sidnei Carrioulo, Presidente da Liga das Escolas de SP, se a Prefeitura de São Paulo não aceitar a proposta de adiamento para maio ou julho de 2021 o carnaval 2021 pode ser cancelado pois, não se pode ir contra o clamor do público pela preservação da vida. “Vamos propor uma nova data, se a prefeitura não aceitar, faremos o cancelamento definitivo”, declarou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Entre com seu comentário
Por favor, digite seu nome