O novo cd de Paula Lima, impressiona não só pelo nome marcante, mas pelas participações de peso como Xande de Pilares e Péricles, além de composições inéditas de grandes nomes do samba, entre eles Arlindo Cruz, Serginho Meriti e André Renato com a produção de Leandro Sapucahy.

Lançado no final de 2013, o cd projetou a cantora que vem ganhando respeito no meio musical e para quem a música vem de berço! Paula Lima declarou que, gravou o cd o Samba do Bem, primeiro cd de samba da sua carreira, pois queria voltar para o “aconchego do lar”, pois nasceu e cresceu ouvindo samba.

Segundo a mãe de Paula, ela acordava cantando no berço quando tinha apenas três anos de idade. Teve aulas de piano dos sete aos dezessete anos e participava de festivais de canto na escola.

Formada em Direito, tinha com a intenção de se tornar promotora. Após esse período, trilhou também pelos caminhos da publicidade, mas a música sempre foi a sua grande paixão.

Morando em São Paulo, apesar da paixão pelo samba, acabou ganhando outras influências musicais e fazendo uma mistura mas, segundo ela, sempre preservando uma pitada de samba.

Em 1995, foi convidada a integrar o Grêmio Recreativo Amigos do Samba, Rock, Funk & Soul e, com a banda, participou do CD 23 de Jorge Ben Jor, nas faixas “Princesa” e “Engenho de Dentro”. Gravou com a dupla de Hip Hop Thaíde & DJ Hum a música “Sr.Tempo Bom”, no CD “Preste Atenção”.

Entre 1998 e 2000, fez parte da Banda “Funk Como Le Gusta” participando do CD “Roda de Funk”. Foi convidada em 2000 por Bernardo Vilhena, diretor artístico da Regata Música, a gravar um CD solo intitulado “É Isso Aí” com Seu Jorge, que cede três músicas inéditas. O disco ainda conta com as participações de Gerson King Combo, Banda Black Rio, Ed Motta, Max de Castro, Ivo Meirelles, Funk’n’Lata e Xis.

Paula foi jurada em reality shows de música e participou de diversos programas de TV. Ganhou a admiração e respeito no meio musical e também de grandes personalidades e críticos. Tem entre os seus fãs o ilustre Jô Soares que declarou publicamente que Paula Lima é uma das melhores cantoras que ele conhece, e que costuma escutar seus cds no carro.

Incentivada pela Dama do Samba, Dona Ivone Lara, por Leci Brandão pela madrinha Beth Carvalho, procurou Leandro Sapucahy para trocar uma idéia sobre um disco de samba. Segundo Paula, Leandro a convenceu, argumentado que ela já tinha namorado demais o samba, já havia cercado demais e que agora estava na hora de assumir um compromisso sério! Assim surgiu, o Samba é do Bem!

Agora depois de plantar a semente do samba em sua carreira, espera florescer ainda mais, com o primeiro álbum exclusivo de samba da sua carreira.
Mas, pelo visto “Samba do Bem”, não vai apenas fazer Paula Lima, florescer no meio do samba e sim, render-lhe muitos frutos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Entre com seu comentário
Por favor, digite seu nome