A Portela foi palco de um show histórico com o mestre Martinho da Vila que participou da tradicional feijoada e cantou pela primeira vez na quadra escola de Madureira. Bastante à vontade, o veterano foi acompanhado pelos integrantes da Velha Guarda e surpreendeu ao priorizar sambas históricos da anfitriã e da Vila no repertório. Sucessos como “Ex-amor” também foram lembrados, mas em menor número. Monarco saudou o bamba e lembrou a relação afetiva entre Portela e Vila Isabel. “A primeira vez que meu nome foi falado no microfone de uma escola foi na Portela, ainda na Portelinha, a pedido do Valter Rosa (compositor já falecido). Essa escola é fantástica e é madrinha da Vila Isabel. Hoje estou matando a saudade”, disse Martinho da Vila. O cantor estava mesmo é com vontade de voltar ao tempo e recordar momentos gloriosos da escola de madureira. Primeiro mandou “Legados de Dom João VI”, samba-enredo de 1957 composto por Candeia, Waldir 59 e Picolino e gravado em 1980 pelo próprio Martinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Entre com seu comentário
Por favor, digite seu nome