20.2 C
Brasil
terça-feira, fevereiro 7, 2023

Loja Sambando

spot_img

Carnaval: “Beldadis” comandam desfile que faz homenagem a Mussum

Cacilds: Musas internacionais e uma Rainha de arrasar.

Direto das redes

spot_img

O enredo da Lins Imperial trás para o próximo carnaval: “Mussum pra sempris – traga o mé que hoje com a Lins vai ter muito samba no pé!”. A agremiação verde e rosa do Lins desfilará pela Série Ouro, da Lierj.

Pois bem, Mussum diria: Cacilds, só tem “beldadis”!

O comediante e sambista homenageado, certamente estaria feliz com tantas “beldadis”, tem musas internacionais e das mais diversas regiões do Brasil.

Para o próximo carnaval. Além da rainha e do rei de bateria, a Lins Imperial também terá uma rainha da escola. Trata-se da modelo e musa da Imperatriz Leopoldinense, Natalia Nascimento (capa). Será a primeira vez que a agremiação terá esse posto, criado para abrilhantar ainda mais o retorno da escola à Marquês de Sapucaí.

Natália Nascimento terá dupla jornada no próximo carnaval. Na Lins Imperial realizará o sonho de se tornar rainha.

Sempre soube que um dia eu realizaria esse sonho, mas não imaginava que fosse agora, agradeço à toda comunidade e ao presidente Flavio Mello pela oportunidade. Será um sonho realizado. A emoção é inexplicável, meu coração está disparado. Muita felicidade, alegria, nervoso, um misto de emoções – diz a rainha Natalia Nascimento.

Vai ter gringa sambando na Sapucaí com a Lins Imperial. A verde e rosa do Lins que se prepara para desfilar novamente no Sambódromo após 9 anos, terá a presença de duas norte-americanas abrilhantando o desfile: Adriana Blanco e Jenny Geska, da Carolna do Norte (EUA) estrearão como musas no próximo carnaval.

Jenny começou sua jornada pela dança aos 3 anos. A nova musa dançou durante todos os anos de escola e até mesmo na faculdade, onde estudou várias formas de dança moderna e artes do movimento, treinando em programas avançados no Boston Ballet e trabalhando por vários anos como dançarina profissional.

Adriana se apaixonou pela cultura brasileira ao participar de um intercâmbio internacional na Universidade Federal da Bahia em Salvador. Adriana foi iniciada no mundo do samba por meio da prática da capoeira regional. Ela se sentiu conectada à música e expressão de movimento do samba de roda e mergulhou em seu estudo de capoeira e samba.

Silvia Maya é apaixonada pelos ritmos e danças brasileiras e começou a sambar em Chicago com um professor brasileiro. Cinco anos depois, começou a ministrar em Madrid aulas de samba para iniciantes com o que aprendeu nos Estados Unidos.

Carla Sánchez dança há 8 anos, a musa fez aulas de samba no pé no Arizona, nos Estados Unidos. Na Lins Imperial, espera representar a escola com a melhor das suas habilidades, sempre compartilhando alegria.

- Publicidade -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Confira também

Grupo Pixote

Formado em 1993 por sete adolescentes que se divertiam tocando em uma praça de São Paulo, o Pixote (Inicialmente...
- Você também pode aparecer aqui -spot_img

Você também vai gostar

- Publicidade -spot_img