Um dos bairros mais musicais do Rio de Janeiro, acaba de ganhar um livro dedicado especialmente a ele. Não é nenhum bairro chique da Zona Sul, mas sua história e cheia de riquezas inestimáveis: Estamos falando do Bairro do Estácio onde boa parte da música brasileira ganhou versos, melodia e forma, inclusive o samba. Era ali, na casa de Tia Ciata, na Rua Visconde de Itaúna que por volta dos anos de 1900, os sambistas podiam soltar a voz e se reunir sem serem importunados pela policia. Foi no Bairro do Estácio, na casa de Tia Ciata que nasceu o primeiro samba Brasileiro.

Foi no Estácio também que nasceu a primeira escola de samba da história, A Estácio de Sá e é no Estácio que até hoje as majestosas escolas de samba do Rio de Janeiro Desfilam até hoje. O bairro também foi berço de ilustres nomes da nossa arte que inclui a poetisa Cecília Meirelles,o cantor Luiz Melodia e o inesquecível Wilson Simonal, representante nato do talento típico dos bons malandros cariocas, tão presentes no Estácio.

2 COMENTÁRIOS

  1. Escrevi em outubro do ano passado algumas coisas sobre o bairro do Estácio e seus valores culturais.
    Não houve quem questionasse as minhas afirmativas, mas acrescento que além de tudo que escrevi, é bom lembrar que nossa música vai de mal a pior.
    Fizeram tudo para destruir a música popular brasileira endeusando esses chicos, caetanos e outros que fizeram músicas medíocres e que se perpetuaram como se fossem coisas naturais da nossa cultura, quando não passam de obras que só servem para enganar os incautos. Que diga Lobão, esse sim se dedica a estudar a música e produz obras de qualidade em seus agradáveis roques.
    Tudo que tem de bom foi dos anos cinquenta para trás, de lá para cá com a esquerdização do Brasil, excetuando Gonzaguinha, Melodia e mais alguns de menores expressões, não sobra nada.
    As marchas de carnaval, atuênticas melodias brasileiras, sumiram de vez, e nem mesmo as antigas são cantadas de modo original, sempre depreciando ainda mais quando querem introduzir ritmos imconpatíveis com sua graça e beleza.
    A esquerda brasileira é mesmo nefasta, vejam bem que nenhum deles são artistas que tenham compromisso com a vida popular brasileira, só se interessam por ideoligizar nossas crianças e jovens, dando-lhes ensinamentos pueris e até mesmo informações falsas sobre a nossa cultura, e culminando com a rasgada ideologia de gênero, cujo objetivo é levá-los para uma situação de perdição e que não tenham mais a consciência do valor inestimável de serem brasileiros de corpo e alama.
    Por isso mesmo, nemhum deles conhece o Estácio, berço da maior manifestação folclórica do mundo, título que basta para reconhecer a grandiosidade cultural de um bairro que vai sendo arrasado pela miséria e pelo esquecimento das autoridades culturais da nossa cidade.
    Porém, nós do Estácio, sabemos que um dia reviveremos as suas histórias e encantos pois a tradição tarda mas não falha.
    Salve o Estácio !
    Salve a Estácio de Sá !
    Salve o nosso querido fundador Estácio de Sá !
    Salve nosso querido Santo Guerreiro São Jorge da Capadócia !
    Salve nosso querido padroeiro da cidade do Rio de Janeiro São Sebastião !

  2. Elementar, dizer que foi o Estácio que mais contribuiu para a riqueza da música brasileira, dando a ela algo que nenhum outro pôde dar, em beleza histórica e suntuosidade melódica.
    E sem essa de ser popular, porque basta ser música, e não interessa de onde vem.
    O que nos entristece, é saber que essa canalhada de artistas muquiranas (Chicos, Beths, Caetanos ,e outra porção deles de escolas queridas) não movem uma palha para tornar conhecido, aos jovens do nosso país, a história impar da musicalidade do Estácio. Não precisamos falar que é o berço da maior manifestação folclórica do mundo.
    O próprio Martinho, que andou dando uma de estudioso da cultura afro brasileira, andou dizendo que o berço do samba era o querido bairro de Vila Isabel. Pura tolice. Uma piada. Esqueceu-se de Noel e de outros bambas do samba, que sempre souberam muito bem que o berço verdadeiro, onde nasceu e se criou, é o Estácio.
    Estes que citei só se interessam pelo dinheiro que ganham às custas do povo trabalhador, através de leis pelegas que patrocinam shows horríveis, muitos deles para atrair petistas a ouvir asneiras de Lula e Dilma. Veja o nosso país como está, muito por culpa desses desocupados. que angariavam a confiança do povo através de showsmícios pagos com o dinheiro público.
    Com todo respeito aos demais bairros, aqui é Estácio. Bairro querido de quem o conhece, e desprezado pelos que só se interessam pelo lixo cultural.
    Continuamos vestidos com a espada de Jorge.

DEIXE UMA RESPOSTA

Entre com seu comentário
Por favor, digite seu nome