São Jorge Padroeiro do Samba!

Estatua gigante de São Jorge protege a casa de Zeca Pagodinho em Xerém

O Brasil é uma terra mística. Muitos acreditam em Deus, a maioria tem uma fé cristã e grande parte dos brasileiros tem os seus santos e orixás de devoção.

Esta fé se reflete também na maior expressão da nossa cultura, o Samba e, um Santo ganhou lugar especial como protetor dos sambistas.

Estamos falando do Cavaleiro da Capadócia,  São Jorge para alguns,  Guerreiro Ogum para outros.  Vários sambistas consagrados, dedicam-se a propagar a fé no Santo Guerreiro e a dedicar canções a ele. Zeca Pagodinho é um dos seus grandes devotos: Além de ter em seu sítio, em Xerém, uma estátua gigante de São Jorge,  no dia 23 de abril, dia do Santo, ele sempre realiza uma comemoração.

O Cantor “Jorge Mário da Silva” que trás no nome de batismo uma homenagem ao Santo e que, por capricho do destino, recebeu o nome artístico de “Seu Jorge”, uma semelhança muito abençoada com  o título de “São Jorge”, também é um dos seus grandes devotos.

Mas porque São Jorge é tão querido entre os sambistas? Não poderia ser outro Santo?
A resposta está na crença de que São Jorge é o Santo que defende a todos do “perigo e das mazelas dos inimigos”.

Para os sambistas verdadeiros e autênticos, este perigo e as ditas mazelas, não são apenas  os terrores noturnos  tidos como causadores de prejuízos materiais, como assaltos e acidentes capazes de ferir o corpo, mas principalmente os perigos espirituais, que podem atingir a alma, ou mesmo as armadilhas dos piores inimigos que são aqueles que se fingem de amigos, para roubar-lhes um bem maior que são as suas criações, ou aquelas más influências que podem destruir uma carreira de sucesso.

Dentro do samba, estes são os perigos mais temidos.

Tanto que, na mais famosa oração a São Jorge , seja falada ou cantada, há a preocupação com a defesa contra as energias negativas “ e nem em pensamento eles possam me fazer mal” ou “meus inimigos fiquem humildes e submissos a voz, sem se atreverem a ter um olhar sequer, que me possa prejudicar”.

O olhar invejoso, ou, o famoso “olho gordo”,  repleto de energia negativa emanado por  pessoas de alma pobre que infelizmente circundam as rodas de samba, acreditam alguns, podem trazer prejuízos incontáveis, assim como um traiçoeiro aproveitador que rouba uma ideia, uma canção e a usa como se fosse sua, é colocado debaixo das “patas do fiel Cavalo de São Jorge”  e, pela fé que se espalha entre os sambistas, o traíra por mais que tente e atente, acaba por “não se atrever a ter um olhar sequer que possa prejudicar” aqueles que agem de maneira correta e alcançam o sucesso com um  trabalho duro,  autêntico e honesto.

Por isso, no dia 23 de abril, todos nós, sambistas do bem,  acendemos vela para São Jorge!

Com a certeza de que “Olho grande em mim não pega,  Não pega não” pois  energia ruim “Não pega em quem tem fé no coração” , confiamos que estamos sob a proteção invencível de São Jorge,  já que  seguimos pela boa estrada confiantes de que “ Ogum com sua espada Sua capa encarnada ‘nos’ dá sempre proteção”.

Salve  São Jorge, o Santo Guerreiro protetor dos sambistas de boa fé!

Deixe seu recado

Também no Portal Sambando

porntt free porn adultpicsxxx.com