O nascimento de uma estrela do samba

Isadora Ferreira. A pequena de longos cabelos castanhos, se mostrou para o mundo com um vestido confeccionado por ela mesma, que lembrava muito o modo de se vestir da diva Clara Nunes.

Mas o encanto que provocou,  não se deu apenas por conta do vestido de renda bordada: Como num passo de mágica,  digno das fábulas infantis, aquela menina pequena entoou um canto que arrepiou os amantes do samba ao primeiro tom.

A música escolhida: “O Canto das Três Raças (Mauro Duarte E Paulo César Pinheiro)”,   que  conheceu no período em que estudava os Quilombos nas aulas de história na escola.  O motivo para a inusitada escolha de canção tão forte, gerou uma resposta desconcertante: “Escolhi essa música porque eu acho que a época da escravidão foi horrível, e eu queria relembrar as pessoas disso.”

A aparência de uma criança, a voz de uma grande cantora e a resposta de uma maturidade capaz de deixar os adultos sem palavras, levou muitos à pergunta: “Quem é essa aí papai?

De onde vem tanta força, tanto amor pelo samba, tanto talento?

Nascida em Contagem – MG,  ela vem de uma família que é apaixonada pelo samba e que,  desde cedo,  colocou Isadora em contato com a música:  “Desde pequena minha mãe colocava DVDs musicais e eu imitava quem estava no vídeo”, conta.

Desenvolvendo o gosto pelo samba, com uma inteligência que lhe é peculiar,  ela usou a internet para aprender mais sobre o ritmo e para desenvolver as suas técnicas e o seu canto “Meu maior professor foi o YouTube”.

Assim Isadora conheceu Clara Nunes e Elis Regina, algumas das grandes influencias de sua precoce carreira musical, e que certamente lá do céu, assistiram emocionadas as belas interpretações de suas canções,  feitas por Isadora Ferreira no palco do The Voice Kids.

O talento nato levou a cantora mirim aos shows da sambista  Aline Calixto com quem passou a se apresentar. E do palco do “Samba da Calixto”, Isadora foi parar no The Voice Kids.

A firmeza da voz, seguida das lágrimas de emoção desde a primeira apresentação no “The Voice kids” revelaram, de pronto, que o Brasil estava diante de uma pequena estrela que ainda tinha muito a brilhar. Após a estonteante interpretação de “Falsa Baiana (Geraldo Pereira)”, Isadora, em um gesto de pura emoção, foi ao chão em lágrimas sinceras, demonstrado que realmente a música é o sonho de sua vida. Das lágrimas ela foi ao riso na apresentação de “Vou Deixar Rolar” de Elis Regina com nuances  de deixar qualquer cantor experiente intimidado:

Na sua última participação no Programa The Voice Kids, ela escolheu interpretar “Para Lennon e McCartney (Milton Nascimento)”. E talvez por ironia do destino, mesmo não seguindo na disputa, Isadora Ferreira disse ao mundo : “Sou do ouro, eu sou vocês/ Sou do mundo, sou Minas Gerais…”

O samba não poderia ter sido mais bem representado no palco do The Voice Kids.

De fato, Isadora é ouro, é Minas Gerais, é samba da mais alta patente. O encanto desta doce  menina não está só na voz e no talento musical. A música parece ser apenas a expressão de uma personalidade meiga e que não quer apenas conquistar a fama “Quero me tornar uma cantora profissional, fazer muitos shows e, claro, ter condições de ajudar minha família”.

Diante desta nova estrela, que certamente ainda irá encantar o mundo com seu talento, subsiste em nós o desejo de seguir aplaudindo de pé, enquanto repetimos as palavras do professor Carlinhos Brown“Deus te ilumine, te dê muita Luz”.

1 comment

Deixe seu recado

porntt free porn adultpicsxxx.com