Leo Russo – canta Leo no Rival Petrobrás

Aos 11 anos de idade, Leo Russo se apaixonou pelo cavaquinho.
Influenciado pela mãe que o levava as rodas de samba do Rio de Janeiro, passou a nutrir um grande amor pelo samba e, a aluns anos vem se destacando entre os sambistas das rodas de samba cariocas.

Afilhado de Beth Carvalho, Leo Russo lançou seu primeiro cd em 2013 e agora destaca novo trabalho.

Tendo no samba o samba-canção a sua praia, nunca escondeu que Nelson Gonçalves figura entre seus cantores favoritos.

Numa viagem a Fortaleza, uma conversa por telefone com Evaldo Gouveia, um dos autores-pilares do gênero, despertou em Leo a vontade de gravar músicas do compositor sendo esta uma das molas propulsoras para um segundo disco, apropriadamente intitulado Canto do Leo (numa alusão à ação de cantar e ao espaço físico onde fica-se à vontade).

No novo álbum, com produção e direção musical do maestro Cristóvão Bastos, Leo joga luz sobre Gouvea, de quem gravou quatro músicas, duas delas inéditas (parcerias com Paulo César Pinheiro e Fausto Nilo), mesclando-as a temas pouco conhecidos de outros grandes autores e a quatro belas pepitas de sua autoria. Sim, Leo amadureceu. E isso é nítido nesse novo disco, que tem no samba-canção o laço de união entre suas 12 faixas, selecionadas pelo cantor em parceria com Cecília Rabello.

Leo Russo mergulhou fundo nas suas raízes musicais e volta à tona com as mãos (e seu canto) carregados de pérolas – de ontem e de hoje, autorais ou de outrem. Esse “Canto do Leo” mostra-nos um cantor amadurecido. Sofisticado sem afetação, na medida certa. Um artista que pode cantar o que bem quiser.

O álbum chega às lojas e às plataformas digitais este mês e o lançamento do cd neste 1º de dezembro será em um dos mais respeitados palcos cariocas o palco do Teatro Rival Petrobrás a partir das 22h.

 

 

Deixe seu recado

porntt free porn adultpicsxxx.com